segunda-feira, 17 de abril de 2017

[ENTREVISTA 9] MARCO DE MORAES

Brendo Hoshington


Vou aos dezoito, mas volto aos trinta e três. Quero tentar uma vida de certeza para deixar estes dias de talvez

Marco de Moraes 


Olá todo mundo, tudo bem com vocês? Nada melhor que começar a semana lendo essa conversa divertidíssima que o Book of Livros teve com o escritor Marco de Moraes, autor de A Tradição Arcana.

Resultado de imagem para A TRADIÇÃO ARCANA MARCO MORAES


Confira a sinopse do livro na site da editora Pendragon.

1. Quem é Marco de Moraes?

Uma pessoa que gosta de ouvir e tentar entender o mundo à sua volta.

2. Quando percebeu que a escrita fazia parte da sua vida?

Pela facilidade para leitura quando pequeno. Outra fase marcante da minha vida literária foi quando escrevia poesias e prosas poéticas.

3. Qual o primeiro livro que se lembra de ter lido?

Vidas Secas, do Graciliano Ramos.

4. Como era a primeira história que você criou? 

Minha primeira história se passava em uma época medieval, inspirada nas histórias europeias, em que um homem acordava sem memória e com a roupa toda rasgada, coberta de sangue, em um pântano com vários cadáveres.

5. Quais são suas inspirações?

Alan Moore, Neil Gaiman.

6. Metas para o futuro?

Continuar a publicar livros cada vez melhores.

7. Como você enxerga o quadro atual da literatura no Brasil?

Enxergo um momento difícil para ela. Em tempos de crise, publicar se tornou complicado até para quem é conhecido no mercado editorial.

8. Qual é o seu livro nacional predileto?

Vidas Secas, do Graciliano Ramos.

9. O que gosta de fazer nas horas vagas?

Ouvir música, tocar música, praticar esportes e viajar.

10. O que você diria para uma pessoa que está começando agora?

Para não desistir. É necessário estudar muito sobre o ofício da escrita e praticar, publicando por uma editora ou não.


Confira agora o prólogo do livro A Tradição Arcana:

De que adiantou conferir o resultado da queda tomado pelo estado de choque?
Tudo aconteceu de forma progressiva: chão de hall no andar de cima, degraus abaixo, chão de térreo. 
Estava feito. Ponto. 
Os berros indecifráveis da sua prima mais nova secaram na garganta quando a boca esticou ao limite. Reagir daquele jeito ao incidente assustou mais que alertou a vizinhança no desespero que não se calou por eternos minutos, diminuindo o volume apenas no momento em que teve dificuldade para digitar o número da central de emergências devido às tremedeiras nas mãos.
As sirenes em frente à casa anunciavam que a ajuda chegou. A porta da sala aberta permitiu que bombeiros socorressem o corpo paralisado no piso, podendo perceber ao examiná-lo que os danos foram grandes: ossos quebrados, músculos enrijecidos, coluna fraturada.
Um destino que ficaria paralisado sobre uma maca de hospital.
Testemunhas não faltaram para apontar um culpado pelo coma. Havia sido ele, o jovem que não teve oportunidade para dar explicações quando mais precisou e que foi levado à força pelos funcionários da clínica de reabilitação convocados pelos bombeiros.
A única pergunta que pairou no ar desde aquela noite foi por que um jovem estudante derrubaria seu primo do segundo andar pela escada abaixo. 
O culpado poderia ter sido ele, o primo louco que morava de favor.
Tudo indicava que sim! 

   Ele teria que aprender sobre conhecimentos guardados por séculos para ter sua vida normal de volta, e contaria exatamente com sete dias para mudar como uma história seria contada.

Já pensou em ter uma almofada do seu livro preferido? Ou daquela série que você não perde um episódio? Então conheça a Pillows - Almofadas Personalizadas, uma loja do Book of Livros.


Brendo Hoshington / Administrador & Editor

Mora em Pernambuco e sonha em conhecer o mundo, mas por enquanto viaja apenas em livros e séries.

2 comentários:

  1. Haha, incrível!
    Não poderia deixar de ser um cara incrível alguém que iniciou com Vidas Secas de Graciliano. Já tinha a minha admiração pelo pouco que o conhecia. Agora então!!!

    Desejo sucesso a este cara. E ainda pretendo ler a Tradição.

    abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vidas Secas foi um dos melhores presentes que a escola me deu <3

      Excluir