quarta-feira, 10 de agosto de 2016

[RESENHA] SANGUE DE BALEIA

Brendo Hoshington


“Você não poderia ser um planeta... Você seria o sol e, mesmo que eu fosse Júpiter e tivesse toda essa grandeza que você fala, eu sempre estaria à sua volta, carente de seu calor.”

Título: Sangue de Baleia
Autora: J.S Albino
Editora: PenDragon
Páginas: 196
Gênero: Young Adult





Laura é brasileira, filha de uma ex-estilista norte americana e um homem muito humilde e simpático, dono de uma rede de meios de hospedagem nacional e ela é perdidamente apaixonada por animais marinhos e em especial por baleias.
Em Sangue de Baleia, Laura contará sua historia a partir do momento que ela ganha sua bolsa de estudos no exterior e parte para sua vida.
Conhecer gente nova. Viver. Sonhar. Realizar sonhos. Descubra como qualquer coisa que consideramos banal em nosso cotidiano pode ser infinitamente especial.
Laura quer muito mostrar isso a você.



Laura sempre foi chamada de baleia, mas ao contrário das outras crianças, ela sempre gostou do apelido. Tanto que adquiriu o sonho de se tornar uma grande veterinária e poder cuidar dos tais animais marinhos.


Após se formar no ensino médio, ela conseguiu a tão sonhada bolsa, e sem pensar duas vezes embarcou para os Estados Unidos. Ela só não esperava que lá fosse encontrar o seu primeiro amor. <3

Sangue de Baleia cativa, como já diz na sinopse, pelo fato de tratar de assuntos muitas vezes considerados banais no nosso cotidiano. A autora J.S Albino aborda dilemas simples em sua história, mas impõe uma sinceridade tão grande em cada um deles que não há como não se identificar.

Com uma narração em primeira pessoa, a autora conseguiu alcançar um tom tão descontraído que é como se os personagens estivessem bem ao seu lado contando suas histórias, seus desejos, suas inseguranças, seus medos.

O livro é uma coletânea de referências a cultura pop, e é incrível a forma como elas se encaixam perfeitamente com o contexto da história.

Sangue de Baleia faz rir, faz vibrar, faz sentir ódio, faz chorar. E principalmente, te faz refletir sobre o quanto a vida passa rápido, e o quanto cada uma das nossas escolhas interfere no nosso futuro. 

Uma linha tênue que fica mais fina a cada página. Como se através do enredo, você pudesse presenciar o quanto o destino pode ser cruel. 

A mensagem do livro nos revela que o nosso legado é a maior forma de nos eternizarmos aqui na terra, e que não são as coisas extraordinárias que nos fazem feliz, mas sim, as mais singelas de todas.

Adquira já  o seu exemplar clicando aqui


Acompanhe o blog Tô Pensando em Ler:


Acompanhe o blog Quatro Estações: 


Confira o canal do Filósofo dos Livros


Confira o canal Livroníacos



Acompanhe o blog da Karen Soarele 


    Acompanhe o blog Todo Errado:





Brendo Hoshington / Administrador & Editor

Mora em Pernambuco e sonha em conhecer o mundo, mas por enquanto viaja apenas em livros e séries.

4 comentários:

  1. Olá Brendo, tudo bem? Puxa, resenha excelente. A Pendragon arrebenta nos livros, esse não poderia ser diferente. Que mensagem bonita que o livro passa à quem o lê. Parabéns à quem o escreveu. Forte abraço!

    Marcas literárias
    leootaciano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Luciano, de fato, a PenDragon arrebenta!!!

    ResponderExcluir
  3. Esse seu 'jeitinho' de narrar as histórias nas resenhas sem contar demais, deixando a expectativa e o mistério é algo que fica na linha entre o intrigante e o agonizante, faz querer ler o livro, mas não de uma forma muito apelativa quase desesperada. E eu acho que esses é um dos seus maiores talentos.

    ResponderExcluir